REGULAMENTO

    Confira as regras para participar do Prêmio Top Educacional

    icon regulamento.fw

    MATERIAL DE APOIO

    Faça o download dos arquivos de divulgação do Prêmio

    icon regulamento.fw

    Edição - 2007

     

    1º LUGAR

     

    Projeto:

    Impactos faunísticos causados pelo desenvolvimento socioeconômico do noroeste paulista

    Coordenador:

    Halim Atique Netto

    Mantenedora:

    Sociedade de Educação e Cultura de São José do Rio Preto

    Mantida:

    Centro Universitário de Rio Preto – Unirp

    Dirigente:

    Halim Atique Júnior

    Estado:

    SP

    Tel:

    (17) 3201-3360

    E-Mail:

    Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

    Resumo:

    Em decorrência da grande perda de habitat natural de animais selvagens no Estado de São Paulo, é cada vez maior o número de animais vítimas de atropelamentos, queimadas e outras interferências humanas. Observando a carência da preservação ambiental, o Hospital Veterinário “Dr. Halim Atique” do Curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário de Rio Preto (Unirp), instituiu no ano de 2003, o Setor de Atendimento Clínico e Cirúrgico de

    Animais Selvagens (Saccas), que realiza trabalhos de clínica médica, clínica cirúrgica, reabilitação e pesquisa de animais selvagens vindos de vida livre. O Saccas é auxiliado pelo Grupo de Estudos de Animais Selvagens (Geas), constituído por alunos de vários cursos do Centro Universitário de Rio Preto interessados em pesquisas na área de Medicina Veterinária e preservação de animais selvagens. O Saccas atende hoje mais de 90 municípios do

    Noroeste Paulista, em conjunto com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Polícia Ambiental do Estado de São Paulo. Hoje o atendimento é feito nos 365 dias do ano, 24 horas por dia, e já foram atendidos mais de 170 animais selvagens vindos de vida livre, com um índice de 64% reabilitação no ano de 2007, número considerado excelente em relação à qualidade dos casos atendidos.

     

    MENÇÕES HONROSAS

     

    Projeto:

    Educação como medida profilática para as principais parasitoses neotropicais

    Coordenador:

    André Flávio Soares Ferreira Rodrigues

    Mantenedora:

    Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá Ltda.

    Mantida:

    Faculdade Estácio de Sá de Juiz de Fora

    Dirigente:

    Matheus Bressan

    Estado:

    MG

    Tel:

    (32) 3249-3600

    E-Mail:

    Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

    Resumo:

    O projeto tem como objetivo capacitar agentes comunitários de saúde para que, via Programa de Saúde da Família, possam ser multiplicadores do conhecimento levando à população, por eles atendida, informações sobre medidas preventivas que possam evitar ou amenizar as principais parasitoses encontradas na região neotropical. O projeto desenvolveu-se em duas etapas, sendo que durante a primeira fase – a de elaboração – a equipe envolvida produziu material didático intitulado “Parasitoses: aprendendo a evitar”. Com linguagem simples e sistema de perguntas e respostas, este manual técnico constituiu-se fonte de consulta bibliográfica para os agentes multiplicadores atendidos. Para aplicação local foi produzido o cartaz “10 mandamentos para evitar verminoses” apresentando dez medidas fundamentais para prevenção, elaborado com base na sinalização de trânsito, por meio da utilização de figuras diretas e cores chamativas, visando a atingir também as pessoas não alfabetizadas. Além disso, foi elaborado o CD “Momento da saúde” com 12 vinhetas educativas para ser distribuído nas rádios locais das comunidades atendidas pelo projeto.

    A execução do projeto iniciou-se em 2007. Alunos do curso de enfermagem, que já cursaram a disciplina Parasitologia Humana, receberam do coordenador do projeto instruções sobre a atuação em campo. A equipe discente constituiu-se de um acadêmico bolsista e acadêmicos voluntários. Foi estabelecida uma rotação entre os voluntários, sendo que a cada atuação a equipe foi renovada, permitindo, desta forma, a participação de um número maior de alunos. Até o momento, o projeto atendeu quatro localidades, via projeto Rondon, e duas unidades básicas de saúde em Juiz de Fora, totalizando 102 agentes de saúde e dezesseis acadêmicos.

     

    Projeto:

     

    Identidade e qualidade do queijo da Região de Pratinha

    Coordenadora:

    Ana Cláudia Chesca

    Mantenedora:

    Sociedade Educacional Uberabense

    Presidente:

    Vera Maria Marquez Palmério

    Mantida:

    Universidade de Uberaba

    Dirigente:

    Marcelo Palmério

    Estado:

    MG

    Tel:

    (32) 3319-8800

    E-Mail:

    Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

    Resumo:

    O Projeto “Identidade e Qualidade do Queijo da Região de Pratinha/MG”, buscou resgatar os aspectos históricos da produção, estabelecer a identidade do queijo produzido, desenvolver um selo de identidade e qualidade e o registrar o produto nos órgãos competentes. A capacitação dos produtores, foi realizada pro meio de treinamentos in loco, enfocando-se as condições higiênico-sanitárias ideais de produção e fixação da qualidade físico-química do produto. Com a padronização do queijo de Pratinha/MG, houve a valorização do produto, permitindo a fixação da comunidade produtora em sua região de origem, evitando o êxodo e melhorando o padrão de qualidade de vida dos produtores.

    © 2018 ABMES. Todos os Direitos Reservados
    abmes log bottom trans.fw 
    SHN Qd. 01, Bl. “F”, Entrada “A”, Conj. “A” Edifício Vision Work & Live, 9º andar - Brasília/DF (61) 3322-3252 | abmes@abmes.org.br