Documento sem título

1.º LUGAR

Projeto:

Adote um preso

Coordenadora:

Ivete Maria de Oliveira Alves

Mantenedora:

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade - CNEC

Mantida:

Instituto de Ensino Superior Cenecista

Dirigente:

Romualdo Neiva Gonzaga

Estado:

MG

Tel:

(38) 3677-4747

E-Mail:

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Resumo:

O projeto “Adote um preso” surgiu após a constatação da situação problemática na Penitenciária Agostinho de Oliveira Júnior
(Comarca de Unaí/MG), por parte dos professores /orientadores do Núcleo de Práticas Jurídicas e da coordenação do Curso de Direito do Instituto de Ensino Superior Cenecista de Unaí (Inesc).

Muitos internos, em cumprimento de suas sentenças condenatórias, tinham seus benefícios retardados pela ausência de defensoria na Comarca e pela falta de recursos financeiros para custear os honorários advocatícios de um advogado particular.

A preocupação com o problema pelos professores do Inesc ocorreu no mesmo momento em que o Conselho Nacional de Justiça fazia uma campanha de conscientização da população sobre a reinserção social dos ex-presidiários na sociedade.

Os professores partem do princípio que os condenados por delitos devem pagar rigorosamente pelos seus erros no tempo determinado de suas condenações. Por outro lado, consideram que ficar mais tempo preso do que o determinado, por falta de recursos financeiros (hipossuficiência), acarreta nos presos uma série de problemas – revolta, transtornos psicológicos e grandes dificuldades em retornar à sociedade de forma sadia.

Nesse contexto, surgiu a ideia de firmar parceria entre o Curso de Direito do Inesc e o Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais – por meio da Vara de Execuções Criminais, Penitenciária Agostinho de Oliveira Júnior – com o objetivo de atender os condenados hipossuficientes e de acompanhar suas execuções em consonância com seus direitos a benefícios.

Iniciado em 10 de março de 2009, o Projeto “Adote um preso” apresenta resultados comprovados tais como:

• Melhoria do sistema carcerário (progressão dos regimes de cumprimento de penas e benefícios de liberdade);
• Reinserção social e profissional do indivíduo;
• Incentivo ao estudo e a obtenção de benefícios (bolsas de estudo governamentais). Há casos de detentos que concluíram o segundo grau na prisão, fizeram o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) e que foram beneficiados com bolsas do Programa Universidade para Todos (ProUni).

O projeto trouxe ainda benefícios diretos para professores e alunos do Curso de Direito do Inesc especialmente no que se refere ao desenvolvimento curricular – aspectos teóricos e práticos –; à humanização do contato interpessoal entre docentes, alunos e detentos; e à compreensão dos direitos humanos e constitucionais.

MENÇÕES HONROSAS

Projeto:

Educação financeira para a comunidade

Coordenador:

Paulo Cezar Ribeiro da Silva

Mantenedora:

Instituto Ensinar Brasil

Dirigente:

Cláudio Cezar Azevedo de Almeida Leitão

Mantida:

Faculdade Doctum de Vitória

Estado:

ES

Tel:

(27) 3331-3028

E-Mail:

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Resumo:

O Projeto criado em junho de 2008 pela Empresa Júnior do curso de administração da Faculdade Doctum de Vitória (antiga Fabavi). Educativo e de cunho social, o trabalho tem como função básica colaborar com a educação financeira das pessoas de baixa renda e de micro e pequenos empresários instalados na Região Metropolitana da Grande Vitória. Conceitos, dicas, palestras e opiniões são sempre repassados de forma simplificada, com objetivos didáticos e práticos.

Cabe ressaltar que o projeto não é focado na assessoria ou consultoria financeira e que tem como objetivo principal do projeto criar uma mentalidade adequada e saudável em relação ao dinheiro, ou seja, orientar de forma clara e objetiva sobre como as pessoas e pequenos empresários devem gastar, poupar e ganhar dinheiro em suas atividades. Afinal, com o orçamento apertado as pessoas precisam se reeducar financeiramente.
No entanto, cada caso deve ser analisado no contexto em que foi apresentados e não deve ser entendido como recomendação que se aplique a qualquer outra situação.

Desta forma, não cabe ou caberá aos responsáveis pelo projeto qualquer participação ou responsabilidade sobre ganhos, lucros
ou perdas advindos da interpretação e uso dados pelas pessoas e empresas assistidas na gestão de suas finanças.
A justificativa das ações propostas é proporcionar aos alunos envolvidos do curso de administração a complementação do ensino e da aprendizagem na área da gestão da qualidade, bem como agir como instrumento de integração, treinamento e aperfeiçoamento
prático, técnico-cultural, científico e de relacionamento humano.


Fase do 22º Prêmio

  • Inscrições              check-ok.fw
  • Julgamento            off-off.fw
  • Ganhadores           check-ok.fw
  • Premiação           off-off.fw

Vídeo

rodape_top

 ico_abmes_face  ico_ambes_twitter  ico_ambes_likedin  icon-youtube  ico_abmes_google  icon_slide  icon_slide

SHN Qd. 01, Bl. "F", Entrada "A", Conj. "A"
Edifício Vision Work & Live, 9º andar - Brasília/DF
(61) 3322-3252 | abmes@abmes.org.br