1.º LUGAR

Projeto:

Smart Campus Facens

Coordenadora:

Regiane Relva Romano

Mantenedora:

Associação Cultural de Renovação Tecnológica Sorocabana

Mantida:

Faculdade de Engenharia de Sorocaba

Dirigente:

Paulo Roberto Freitas de Carvalho

Estado:

SP

Tel:

(15) 3238-1188

Resumo:

O programa Smart Campus Facens, da Faculdade de Engenharia de Sorocaba (Facens), tem por objetivo prototipar, implementar, testar, analisar e replicar soluções para Cidades Inteligentes utilizando o campus universitário como uma área para estudos das soluções que possam ser replicadas nas cidades.

Prioriza-se a transformação de problemas reais em soluções aplicáveis no contexto urbano, alinhando-as com as necessidades, crises e desafios do Brasil para as próximas décadas.

Tomando como base as melhores práticas nacionais e internacionais, além da consideração da expertise e das demandas da comunidade da faculdade, composta por professores, alunos, funcionários e demais stakeholders, o programa possui os seguintes eixos de atuação: TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação), Educação, Energia, Mobilidade & Segurança, Qualidade de Vida, Recursos Naturais, Urbanização, Indústrias & Negócios e Núcleo Facilitador.

O Smart Campus Facens tem como missão “proporcionar uma nova experiência de aprendizado multidisciplinar utilizando o campus como espaço de prototipagem” e sua visão é “apoiar a formação do engenheiro cidadão, por meio da solução de problemas reais, com a finalidade de multiplicá-los ao contexto urbano”.

Os alunos podem participar como voluntários nas propostas em andamento, propor novos protótipos como líderes e integrar seu projeto de Iniciação Científica e/ou Trabalho de Conclusão de Curso a temas relacionados a Cidades Inteligentes.

O Smart Campus Facens possui a premissa de ser um programa guarda-chuva contínuo que atenda às expectativas de evolução de um campus inteligente, aumentando a colaboração da Facens na Comunidade devido ao know-how em engenharia, tradição e expertise em desenvolver soluções de impacto.

MENÇÕES HONROSAS

Projeto:

Método Trezentos: Aprendizagem ativa e colaborativa

Coordenador:

Ricardo Ramos Fragelli

Mantenedora:

Instituto Ensinar Brasil

Dirigente:

Ivan Marques de Toledo Camargo

Mantida:

Universidade de Brasília

Estado:

DF

Tel:

(61) 3107-3300

Resumo:

Os cursos de engenharia e nas áreas de exatas têm um alto nível de evasão e, apesar de ser um problema multifacetado, dois fatores em destaque são o elevado índice de reprovações nas matérias básicas e a falta de integração e apoio ao aluno.

Na disciplina de Cálculo 1, por exemplo, há uma reprovação média de 50 a 60%, fato relacionado a uma má formação de conceitos prévios, turmas heterogêneas e nervosismo e ansiedade em provas.

Como alternativa, foi desenvolvido o Método Trezentos que consiste em promover ao máximo a colaboração entre os estudantes, despertando o olhar para as dificuldades de aprendizagem do outro. Basicamente, após a realização de uma avaliação individual, os estudantes são organizados em grupos mistos que contêm alunos com alto e baixo rendimentos. Os estudantes que tiveram baixo rendimento inicial fazem uma nova avaliação do conteúdo após o cumprimento de metas que são, em geral, reuniões presenciais em grupo e resolução de problemas. Os estudantes que tiveram bom rendimento inicial não podem refazer a avaliação, mas aprimoram suas notas iniciais de acordo com a melhora dos estudantes com baixo rendimento inicial e o nível de ajuda oferecido ao grupo.

Com o Trezentos, mais de 90% dos estudantes se consideravam mais tranquilos nas provas e houve uma melhora na aprovação de 50 para 85% em Cálculo 1 e, em um segundo momento, para 95%. Entretanto, o melhor resultado foi o de despertar a empatia do estudante para as dificuldades de aprendizagem do colega, um sentimento de colaboração e de integração que foi analisado por meio de uma pesquisa qualitativa com depoimentos como os seguintes: Foi excelente. Um exemplo de vida. Uma experiência pessoal riquíssima. Um prazer enorme. Foi como reaprender a aprender. Uma dívida de gratidão.

Atualmente, o Trezentos está sendo aplicado em 15 disciplinas da UnB e de outras instituições de ensino superior, em diferentes contextos.


Projeto:

Formação de professores: sucesso na inovação do curso de
Pedagogia

Coordenadora:

Josemary Morastoni

Mantenedora:

Grupo Positivo

Dirigente:

José Pio Martins - Reitor

Mantida:

Universidade Positivo

Estado:

PR

Tel:

(41) 33173026

Resumo:

Quando fui convidada para trabalhar na coordenação do curso de pedagogia da Universidade Positivo, no início de 2010, comecei a buscar alternativas de uma formação que proporcionasse ao aluno a vivência no ambiente escolar, e a bagagem teórica necessária para que este aplicasse os conteúdos e metodologias com segurança após sua formação. Iniciei, então, uma reestruturação do curso de pedagogia.

A primeira questão levantada foi “que tipo de profissional um curso de Pedagogia deveria formar?” Em resposta, uso as palavras de Novoa:

Eu quero professores que não se limitem a imitar outros professores mas se comprometam na educação das crianças numa nova sociedade; professores que participem de um sistema que os valoriza e lhes fornece os recursos e os apoios necessários a sua formação e desenvolvimento; professores que não são apenas técnicos, mas também criadores. (NOVOA, 2007, pg.39)

Para alcançar esse objetivo, não poderia seguir o trabalho sozinha. Assim, iniciei a reorganização do curso com a reestruturação do corpo docente, buscando profissionais que conhecessem na prática a educação infantil e as séries iniciais, pessoas que realmente tivessem vivenciado a sala de aula, como pedagogos, docentes, ou profissionais de “chão de escola”, como costumo chamar.

O próximo passo foi focar em questões específicas do curso de pedagogia e formação de professores, criando alternativas que possibilitassem aos alunos sucesso na sua profissão.

Criamos uma nova grade curricular inovadora e diretiva, pensando nos conteúdos que o professor precisa dominar para ensinar seus alunos e assim foi estruturada a disciplina de Retomada de Conteúdo (literatura e escrita, matemática, história, geografia).

Pensando no desafio de encarar o ambiente escolar após a formação, foi criado o programa de Residência Pedagógica, uma ideia inovadora nas práticas de estágio supervisionado, onde o aluno pode conhecer os vários espaços escolares e não escolares durante sua formação, com o suporte dos professores/orientadores.

Fase do 22º Prêmio

  • Inscrições              check-ok.fw
  • Julgamento            off-off.fw
  • Ganhadores           check-ok.fw
  • Premiação           off-off.fw

Vídeo

rodape_top

 ico_abmes_face  ico_ambes_twitter  ico_ambes_likedin  icon-youtube  ico_abmes_google  icon_slide  icon_slide

SHN Qd. 01, Bl. "F", Entrada "A", Conj. "A"
Edifício Vision Work & Live, 9º andar - Brasília/DF
(61) 3322-3252 | abmes@abmes.org.br