Saiba quem foi Mário Palmério, educador homenageado pelo Prêmio Top Educacional

    Mário Palmério. Foto: Uniube

    Um dos fundadores da ABMES, ele atuou como professor, educador, político e romancista. O patrono do Prêmio fundou colégios, escolas técnicas e as primeiras faculdades de direito, medicina e engenharia do triângulo mineiro. Em 2018 a Associação realiza a 23ª edição da premiação. Inscrições abertas até 23 de março

    O Prêmio Top Educacional Professor Mário Palmério, promovido a cada dois anos pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), tem como patrono o educador, político e romancista Mário Palmério. Nascido em março de 1916, Palmério é natural de Monte Carmelo, em Minas Gerais, e foi um dos fundadores da ABMES.

    Inicialmente chamado de Prêmio Top Educacional, a atividade passou a ser denominada Prêmio Top Educacional Professor Mário Palmério a partir de 1997 para reverenciar a memória de um dos mais importantes visionários na área da educação do século XX. Ele fundou colégios, escolas técnicas e as primeiras faculdades de direito, medicina e engenharia do triângulo mineiro.

    Universidade de Uberaba

    Palmério participou da fundação, em 1940, na cidade de Uberaba/MG, da instituição Lyceu do Triângulo Mineiro. Sete anos depois, ele criou a primeira Faculdade de Odontologia do Triângulo Mineiro e, em menos de dez anos, participou da implantação de outras duas escolas: a Faculdade de Direito do Triângulo Mineiro, em 1951, e a escola de Engenharia do Triângulo Mineiro, em 1956. Depois dessas conquistas, diversos outros cursos e faculdades foram criados, abrindo caminho para a expansão da educação superior no estado.

    Em outubro de 1988, Mário assistiu, no gabinete do então ministro da Educação em Brasília/DF, à assinatura do reconhecimento da Universidade de Uberaba (Uniube), assumindo logo em seguida a reitoria da instituição. Ele permaneceu no cargo até abril de 1996, quando faleceu.

    Também escritor, ele é autor de livros famosos como “Vila dos Confins” e “Chapadão do Bugre”. Já na vida política, Palmério foi eleito deputado federal por dois mandatos. Ele também foi embaixador do Brasil no Paraguai e tornou-se compositor de grande prestígio no meio artístico de Assunção, cidade em que compôs a sua mais famosa guarânia, intitulada “Saudade”.

    Ele é o quarto ocupante da cadeira dois da Academia Brasileira de Letras (ABL), sucessor de Guimarães Rosa e recebido pelo acadêmico Cândido Mota Filho em 22 de novembro de 1968.

    Centenário

    Em 2016, foi comemorado o centenário de Mário Palmério. Para celebrar, a Uniube realizou, durante todo o ano, projetos que relembraram e divulgaram a sua história e seus trabalhos.
    Entre as inúmeras ações, em parceria com a Academia de Letras do Triângulo Mineiro, a instituição reeditou as obras de Palmério como o romance Chapadão do Bugre.

    23ª edição

    As inscrições para a edição de 2018 do Prêmio Top Educacional Professor Mário Palmério estão abertas. Para participar é preciso ter vínculo institucional com alguma IES, que pode ser pública ou particular, associada ou não à ABMES.

    Confira o regulamento.

    © 2018 ABMES. Todos os Direitos Reservados
    abmes log bottom trans.fw 
    SHN Qd. 01, Bl. “F”, Entrada “A”, Conj. “A” Edifício Vision Work & Live, 9º andar - Brasília/DF (61) 3322-3252 | abmes@abmes.org.br